quinta-feira, 4 de setembro de 2014

RECORTES 64: POEIRA

Sigo só.
Somente no pó da sandália curtida.
Bato os pés doidos
Desfaço as malas da alma calejada.
Enfim em casa...
No fim só.


Nenhum comentário:

Postar um comentário